O PREÇO DA DEMOCRACIA NA UNIÃO EUROPEIA

Ordenados dos Comissários e dos Deputados em Bruxelas

Fiquei impressionado com um artigo que li no jornal HNA (15.07.2019) onde se apresentam os ordenados dos comissários e dos deputados do Parlamento europeu.

A Comissão Europeia é uma espécie de Governo da EU. Cada país envia um candidato para a Comissão.

Um comissário tem um salário base de 19.910 € por mês.  O Presidente tem um ordenado de 24.423 €. Além disso recebem mais 15% do salário de base como subsídio de residência e €607 de subsídio de despesas (O presidente recebe €1.413 e vice-presidente €911).

O parlamento inclui 751 deputados delegados de 190 partidos dos 28 países (excluindo os britânicos ficam 705). Um deputado tem um vencimento de base bruto de 8.758 euros (6.825 euros líquidos), o que corresponde a 38,5% do vencimento de base de um juiz do Tribunal de Justiça Europeu.

A partir dos 63 anos de idade, existe uma pensão de 3,5% do salário por cada ano completo de mandato, até ao máximo de 70%, acrescida de um subsídio de despesas de 4.513 euros e de um subsídio diário de 320 euros por cada dia de presença nas reuniões oficiais dos órgãos do Parlamento.

Cada Deputado tem direito a ter um Budget até 24.942€ por mês para assistentes (os colaboradores são empregados do Parlamento (pelo que o dinheiro não é reembolsável pelo deputado).

Uma vez terminado o mandato, o Deputado tem direito a receber dinheiro de transição, no máximo, correspondente a 2 anos do montante de um mês de salário por cada ano do seu mandato.

Os ordenados, muitas vezes, são fruto de cumplicidades e também determinam cumplicidades! Nos corredores da alta política e da alta economia determina-se e cimenta-se a História do “continue-se na mesma” com a perspectiva da sociedade e da humanidade ficarem cada vez mais na mesma: os de cima e os de baixo, sempre iguais a si mesmos!

António da Cunha Duarte Justo

In “Pegadas do Tempo”

Social:

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

8 comentários em “O PREÇO DA DEMOCRACIA NA UNIÃO EUROPEIA”

  1. Está a ser destruída porque as suas elites passaram a orientar-se apenas pelo dinheiro e pela ideologia: a nível político trata-se meramente de uma disputa de poderes. Quanto à crise cultural, parece tratar-se de um programa com nova tática anti-ocidental optada pelo marxismo pós-guerra e em especial depois da queda do comunismo soviético.

  2. Resumindo: a ganância , está a levar a destruição de países k teem tudo para serem enormes mas k matematicamente estão a beira do zero, se olharmos bem a Europa atualmente tem uma sociedade k vive de impostos,um sociedade corrupta,uma sociedade k vive de impostos traduzidos em subsídios, e no grande conjunto a então sociedade escrava k trabalha para por enquanto alimentar a burguesia europeia ,vai dar guerra e muito grande , o pessoal não pode continuar a reforma aos 70 anos muitos jamais irão disfrutar disso correto?? É essa ideia mas os corruptos e políticos europeus podem esbanjar e usufruir de tudo sem saber porque certo?? Pois está tudo errado ,um dia o Hitler desapareceu e muitos dos ditadores morreram a Europa foi evadida pela Alemanha acabou a guerra mas a ditadura não , hoje os trabalhadores da Holanda estão a perder direitos pela mão socialista , e vendo o parlamento europeu todo o poder socialista está a destruir a Europa tudo está errado muito errado
    Jose Manuel

  3. Ainda bem que descobriu a corrida tresloucada para um lugarzito de deputado em Bruxelas. Não, não é para defender os interesses do país. Até porque os 21 gatos pingados deputados portugueses, não têm qualquer influência nas decisões do Parlamento Europeu.
    Eduardo Rola
    FB

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *