MOTIM EM ESTUGARDA

Nem a  Alemanha se encontra a caminho do caos nem o acontecido pertence à teoria da conspiração!

O motim começou, de sábado para domingo (20/21.06), com um controle de drogas, e talvez por solidariedade, viram-se 500 pessoas envolvidas nele! Houve lutas nas ruas, janelas partidas e lojas saqueadas. 280 polícias estiveram de serviço; 19 deles ficaram feridos e 24 pessoas foram temporariamente presas; doze delas são alemãs,  tendo três delas um passado de imigrantes. A outra metade veio da Bósnia, Portugal, Irão, Iraque, Croácia, Somália, Afeganistão.

Durante os fortes tumultos em Stuttgart, alguns desordeiros gritaram “Allahu Akbar” (Alá é grande).

“O que o homem antes semeia, é o que depois colherá!”

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo

Social:

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *