UCRANIANOS E RUSSOS JUNTOS NA VIA SACRA NO COLISEU DE ROMA

A Ucrânia tem 45 milhões de habitantes sendo 77,8% ucranianos e 17,3% russos

O Vaticano quer enviar um sinal de paz na Ucrânia na procissão tradicional na Sexta-feira Santa (às 21h15).

Durante uma parte da Via Sacra, uma família ucraniana e uma russa devem carregar a cruz juntas na penúltima das 14 estações.

A embaixada da Ucrânia na Santa Sede manifestou a sua preocupação pelo facto de uma mulher ucraniana e outra russa carregarem a cruz em comum durante a Vía Crucis, presidida pelo Papa Francisco. A Santa Sé não reagiu!

Com esta  reacção da Embaixada da Ucrânia mostra-se que o governo não está interessado na paz dentro da Ucrânia.

De acordo com o censo oficial de 2001, 77,8% da população é constituída por ucranianos, 17,3% russos e mais de 100 outros grupos étnicos que vivem na Ucrânia. Na Ucrânia 11,36 milhões são russos (cf. Nota1).

Existem grandes minorias russas nas regiões ucranianas de Luhansk (Lugansk russo; 39,0%), Donetsk (38,2%), Kharkiv (25,6%), Zaporizhzhya (24,7%), Odessa (20,7%), Dnipropetrovsk (Dnepropetrovsk 17,6%), Mykolaiv e Kherson (14,1% cada).

Na a Crimeia vivem 2,35 milhões de pessoas: cerca de 60 % são russos, os ucranianos constituem 25 % da população.

Uma tristeza, quando um Estado não reconhece os próprios cidadãos! E pior ainda quando o ocidente age como se não conhecesse a situação na Ucrânia desde 2008.

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo

(1) https://www.goruma.de/laender/europa/ukraine/bevoelkerung-staedte

Social:
Pin Share

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

17 comentários em “UCRANIANOS E RUSSOS JUNTOS NA VIA SACRA NO COLISEU DE ROMA”

  1. É de louvar a intenção do Papa. Só me espanta a reacção da Embaixada da Ucrânia quando o próprio presidente Zelenskyy faz tantos apelos de ajuda para acabar com o flagelo da guerra, mostrando-se destroçado com a destruição e situação humanitária e sabendo que lá vivem tantos russos. Muita coisa não bate certo.

  2. Mafalda Freitas Pereira, Tem razão; muita coisa não bate certo e elas são tantas que só podem fazer abanar a cabeça e sofrer a quem observa grande parte do jogo e como povos podem ser manipulados da parte da Rússia e da parte dos EUA e NATO. A ideia que me levou a colocar as diferentes etnias presentes na Ucrânia, foi para que as pessoas se dessem conta de que a guerra civil que matou 17.000 ucranianos antes da invasão russa e a guerra que agora vem de fora. O que deveria daria que pensar às pessoas é o facto de Zelenskyj só estar interessado em armamento para que a guerra que antes era feita só dentro passe a ser apoiada pela NATO. É muito triste e doloroso constatar-se tão pouco interesse na paz e tanto interesse em continuar a guerra. Pobre povo e soldados que sofrem e morrem enquanto os políticos dos governos enviam armas que matam e mantêm-se ao longe.

  3. Maria Albuquerque, não há confusão nenhuma! Pelo menos para quem assiste à luta de interesses que se tem passado na Ucrânia transformada em cavalo troiano pelo menos a partir de 2007. Quem observou como o governo ucraniano foi deposto e como a partir de 2013 foram mortos na guerra civil 13000 civis e 4.000 soldados só pode achar estranho como povos adultos, seja do lado a Rússia, seja do Lado da Nato não podem distinguir entre informação e propaganda. Os russos fazem a sua propaganda e a Europa (NATO) faz a sua e no fim os povos ainda se riem uns dos outros! Para se compreender o papel do presidente ucraniano mais interessado em guerra e armas do que em paz e conversações

  4. Joana Freire, o calendário é realmente diferente e há anos em que a Páscoa calha no mesmo dia. Este ano creio que é uma semana depois . Na Ucrânia além de ortodoxos, há caólicos, judeus, protestantes e várias outras religiões.

  5. Os EUA jogaram nisto, como jogaram na Jugoslávia ( aqui com a Alemanha a tentar recuperar o mercado que tinha perdido em 1945). Os povos não se alimentam de ódio. Mas não o tenham sempre que não têm consciência de quem o inspira.

  6. Mas desses tais 60 % q se dizem russos são de algumas etnias ,entre as quais ,temos os tártaros q compõem a etnia maioritária.

  7. Os EUA jogaram nisto, como jogaram na Jugoslávia ( aqui com a Alemanha a tentar recuperar o mercado que tinha perdido em 1945). Os povos não se alimentam de ódio. Mas teem-no sempre que não têm consciência de quem o inspira.

  8. Nao vejo onde esta o prazer doentio de quererem branquear a invasao da Ucrania pelo ditador Putin .

  9. Quando muito… Dois ditadores , Um a mando de Biden, (que tenha cuidado que os EUA servem-se destes ditadores e depois são assassinados) e o outro ditador com receio do mau vizinho das suas fronteiras, /NATO; para não lhes acontecer, aquilo que tem acontecido a outros Países

  10. Também acho que o peso da cruz neste momento é muito superior para os ucranianos do que para os russos. Quem está a ser crucificado nesta Páscoa é somente a Ucrânia, portanto não Concordo com a presenca dos russos a suportar a cruz. Eles sao a cruz!

  11. Mauro Vicente está enganado, os Russos já estavam a ser sacrificados antes de Putin ter invadido a Ucrânia, a sua falta de consciência nâo me incomoda, nem acho grave., a de Zelensky já entra num domínio em que malvadez é adjectivo pouco descritivo.

  12. Percentagem de Católicos e percentagem de Ortodoxos? E entre Estes seguem todos a igreja Ortodoxa Ucraniana ou os Russos seguem a Igreja Ortodoxa Russa?

  13. António Pedro Nobre estas estatísticas não estavam ordenadas por religiões. Em 2019 houve uma cisão na Igreja ortodoxa tendo-se desligado parte dela do patriarcado de Moscovo, ficando a haver principalmente dois grupos: uma de caracter mais nacionalista ucraniana, outra na dependência de Moscovo.
    A Igreja Católica na Ucrânia tem cerca de 1,1 milhões de cristãos católicos. A maior igreja é a Igreja Ortodoxa. Esta foi dividida na Igreja Ortodoxa Ucraniana do Patriarcado de Kyiv com 45,7% e na Igreja Ortodoxa Ucraniana (Patriarcado de Moscovo) com 13,3% dos inquiridos (2016).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *