A VOZ DOS MORTOS E A MÁSCARA DOS SEM ROSTO

Disparates ou Má-fé na Interpretação das Estatísticas das Vítimas do COVIT-19

Por António Justo

Segundo as estatísticas de 30 de abril relativas à pandemia, até agora, em Portugal houve 95 mortos por milhão de habitantes, no Brasil houve 26 mortos por milhão, na Alemanha 77, na Espanha 519, na Itália 458, Reino Unido 384, França 369, Bélgica 669, Suécia 244, Áustria 65, nos USA 186, na Rússia 7, Canadá 79, etc.  Estes e outros dados poderiam servir para deles se tirarem conclusões na procura de soluções razoáveis para toda a população. Em vez disso assiste-se a uma luta, de interesses de esquerda e de direita, com o fim de difamar o adversário político. Nestes termos, o que é bom para Portugal é péssimo para o Brasil!

O significado dos números estatísticos vem-lhe da sua interpretação e tanto a anuência como a excitação do povo dependem, em grande parte, dessa interpretação publicada a que está sujeito.  Nessa interpretação não se trata tanto de ver onde está a brasa, mas sim onde se encontra a sardinha!

A interpretação publicada é, geralmente, utilizada como instrumento de defesa de interesses partidários; não se encontra ao serviço da busca da verdade. Daí a necessidade de o cidadão estar atento à manipulação a que está sujeito e, apesar disso, tentar não perder de vista o bem e o mal que políticos provocam com as suas decisões. Numa sociedade mascarada em que quem quer poder se apodera da informação e da sua interpretação, torna-se muito importante descobrir e distinguir as máscaras dos que dão rosto à luta, das máscaras dos sem rosto! O setor dos média encontra-se cada vez mais ameaçado e muitas vezes até ao serviço da desinformação e disto não se encontram isentos também os grandes meios de comunicação social.

Por exemplo os meios de comunicação social oficiais nomeiam diariamente a soma dos infecionados sem subtraírem à mesma o número dos recuperados. Assim causam a impressão no público que o número de infecionados aumenta desmedidamente. Que pretendem os média e os políticos com tal desinformação estatística?

Em nota (1) coloco um Link onde se pode fazer uma análise comparativa de todos os dados estatísticas do Coronavírus relativos a 30 de abril 2020.

António da Cunha Duarte Justo

In Pegadas do Tempo

Social:

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *