JÁ SOLUCIONARAM O PROBLEMA “PORTUGAL LIXEIRA”? CLASSE GOVERNANTE COM OUTROS INTERESSES?

A Violação  da Mãe Terra – Portugal importa Lixo altamente poluente da Itália

Na Ásia já há países a exigir o retorno de lixo chinês para a terra onde é produzido. Em Portugal, um país europeu abre as portas aos comerciantes de lixo que enriquecem com a poluição da terra, procurando lugares onde o povo ainda dorme e os governos vivem mais virados para tais boys do que para o interesse do país! O cum quibus das declarações ministeriais revelam a total irresponsabilidade do governo em relação à defesa do ambiente!


Por onde andam os ecologistas?

As empresas em questão serão a Valor-Rib, a Rima e entre outras a CITRI do grupo Sapec em Setubal mas só fazem o que a política lhes proporciona.


Muito lixo na cabeça impede de ver a doença agravante a que a terra está a ser sujeita com tanto lixo a ser produzido e a ser levado para os países mais pobres e em que os políticos são ignorantes ou coniventes.

O governo deveria ocupar-se dos problemas reais e menos da ideologia na cabeça e no sistema!
As notícias passam e ninguém nota:hhttps://www.rtp.pt/noticias/pais/portugal-esta-a-receber-toneladas-de-lixo-italiano_n959122

Portugal importa Lixo altamente poluente da Itália, criando irresponsavelmente problemas para as gerações vindouras. Abusa-se da mãe terra, como se ela fosse apenas objecto para satisfazer devaneios.

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do tempo

Social:

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

Um comentário em “JÁ SOLUCIONARAM O PROBLEMA “PORTUGAL LIXEIRA”? CLASSE GOVERNANTE COM OUTROS INTERESSES?”

  1. O povo tem que pôr-se alerta e levantar-se. Os políticos são por vezes demasiado fracos para poderem justificar perante os parceiros uma recusa a ser lixeira! O levantamento do povo consciencializa os políticos e mostra que ele tem espinha dorsal! Doutro modo fica tudo na mão dos negociantes de uma secção ou de outra e o povo amola-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *