MANIPULAÇÃO

Quem controla a mente das pessoas tem o poder assegurado!
O neurocientista Henning Beck afirma: “Sabemos que se pode convencer as pessoas a acreditarem mesmo nas coisas mais abstrusas, se as repetirmos com frequência suficiente.” A repetição é interpretada pelo cérebro, como importante e outras informações são cada vez mais desvanecidas.
As 6 técnicas de manipulação mais comuns num relance:
Manipulação através da repetição.
Manipulação através da criação de medo.
Manipulação do pensamento.
Manipulação do comportamento através da linguagem.
Manipulação da informação.
Manipulação das necessidades.
António da Cunha Duarte Justo
Pegadas do Tempo
Social:
Pin Share

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

8 comentários em “MANIPULAÇÃO”

  1. Sim, parece-me que muita coisa deverá acontecer segundo a receita referida. Obrigado, António, pelo contributo precioso. Abraço. L.

  2. Luciano Caetano da Rosa, nunca pensei que seria tão fácil manipular a sociedade de maneira a ela passar a ter só certezas sem dúvidas nenhumas! Nunca tinha compreendido a razão de a generalidade do povo alemão ter apoiado Hitler! Agora, vendo a dependência da opinião popular da informação que lhe é dada, até começo a compreender! Pensar faz doer!…

  3. Luciano Caetano da Rosa
    António Cunha Duarte Justo, sim, a manipulação pode ter sido um factor nada despiciendo. Creio também que um ressentimento emocional traumático pós-tratado de Versailles poderá ter facilitado a adesão maciça ao ditador, sem esquecer o medo de perseguições e repressão vária contra quem ousasse ser do contra. O medo ataca a coragem civil, enfraquece a justa indignação, fomenta o unanimismo oportunista. Creio que se está a preparar na UE uma censura generalizada ao pensamento livre, não conformista, crítico no contexto bélico actual pois, a Comissão em Bruxelas já mandou avisos para as redes sociais neste sentido, creio. E abundam os idiotas úteis para fomentar e replicar tal ambiente. O dia do discurso via net na AR fica marcado para alguns, provavelmente ainda ca. 25% dos portugueses (cf. Sondagem), como um dia de luto carregado para a ,casa da democracia’ 48 anos após a Revolução dos Cravos. As pessoas só recebem desinformação de um lado. O outro lado tb praticará a sua desinformação. E estamos nisto. Lamento profundamente a triste sorte, que significa o grande azar do povo ucraniano, envolvido numa guerra por procuração, pré-planeada. Grande abraço, António.

  4. Luciano Caetano da Rosa, exactamente: no caso da Ucrânia, do lado russo o ressentimento emocional traumático e do lado dos EUA/NATO a arrogância e a falta de critério no comportamento que mostraram depois da implosão da União Soviética! Num artigo que publiquei em 2014 ao ver o que se estava a passar na sociedade ucraniana apontei, detalhadamente, para isto que hoje está a acontecer. E só me admiro que um jornalismo que se quer independente se ache surpreendido com a invasão russa; de facto já os EUA/NATO e Federação russa e bilionários como Soros e outros comparsas implementavam na Ucrânia uma guerra civil. O milionário Zelenskyj apoiado, política e economicamente, por bilionários não tem feito uma política para todo o povo ucraniano. O seu zelo “balcânico” encontra-se mais na defesa dos interesses estratégicos dos EUA do que do povo ucraniano.

  5. António Cunha Duarte Justo Caro António, com efeito, será assim. Li há pouco em artigo bem fundamentado de José Goulão (jornalismo de investigação) que Zelenski e a mulher são tb oligarcas com seus milhões em offshores. Abraço. Luciano

  6. António Cunha Duarte Justo mas aqui, dois pesos duas medidas, não há sanções nem fortunas confiscadas…enfin, quoi dire…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.