GUERRA FRIA ENTRE A NATO E A RÚSSIA

Manobra da Nato na Polónia uma Provocação?

Mais de 30.000 soldados, 3.000 veículos, dezenas de aviões de guerra e barcos dos países da Nato encontram-se em manobras na Polónia numa demonstração de força perante a Rússia. Este espectáculo destina-se a atemorizar o governo de Putin interessado em manter para a Rússia as antigas zonas de influência da antiga União Soviética.

Nestas manobras militares, a Nato serve os interesses americanos mais interessados na provocação do que na solução dos problemas. Os interesses genuínos da Europa, que exigiriam mais diálogo e prontidão de compromisso entre a Europa e a Rússia são assim sacrificados aos USA e seus parceiros estratégicos.

O facto de terem sido convidados, para as manobras da Nato, observadores militares da Ucrânia e da Geórgia torna a acção ainda mais provocante. Indirectamente a Nato manifesta o seu interesse de admitir os dois países na zona de influência da Nato sem consideração pelos interesses da Rússia como herdeira da antiga União Soviética.

Os países ao longo da fronteira da Rússia tornam-se cada vez mais em zonas demarcadas de conflito de interesses rivais.

A Nato, devido à influência da Alemanha, viu-se obrigada a retroceder um pouco na sua retórica agressiva, passando a declarar as manobras como exercícios da Nato sob orientação da Polónia.

António da Cunha Duarte Justo

Social:
Pin Share

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *