PENALIDADES MAIS DURAS POR ABUSO SEXUAL

 

Contra o abuso sexual e a pornografia infantil, o Gabinete Federal alemão, na passada quarta-feira, 21.10, apresentou o projecto de lei para combater a violência sexual.
Os poderes dos investigadores serão alargados. No futuro, o abuso será tratado como crime com uma pena que varia de um a 15 anos.

António da Cunha Duarte Justo

Social:

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

12 comentários em “PENALIDADES MAIS DURAS POR ABUSO SEXUAL”

  1. Verdade. Não tenhamos ilusões. Daí que a Justiça tem que ter estruturas suficientemente fortes e isentas.
    Infelizmente nem sempre funciona assim.

  2. Num Estado pequeno, de tradição corporativista e conluio entre as instituições e famílias do grande capital torna-se impossível ter-se uma injustiça independente. São corporações interligadas e com demasiados Boys da política a ganhar à custa de um povo trabalhador mas que trabalha sobretudo para os pardais! Numa sociedade assimm, para se viver descansado é melhor fazer como a avestruz e meter a cabeça debaixo do tapete para não ver seque o perigo!

  3. Os juízes julgam com base nas leis e por isso pertence aos deputados determiná-las. Daí a grande importância de cada cidadão ter contacto directo com os diferentes deputados da sua região e manifestar-lhes a sua opinião para que se tornem mais conscientes.

  4. As leis só vão sendo feitas ou retiradas à medida que a consciência popular o permitem. Já é um bom começo este que a Alemanha está a fazer. Antes o crime era apenas consideerado mera Infracção. Na Alemanha o povo tem-se revoltado contra a ligeireza das leis demasiado permissivas e que levavam os juizes a tomar decisões injustas em relação às vítimas; a política reage só depois do povo barafustar! Em Portugal o povo é mais paciente e obediente à autoridade e por isso confiam mais e por isso o povo vê os seus interesses chegarem muito atrasados ao Parlamento!

  5. Certo. Um Estado bem armadilhado e um povo de brando costumes. E se alguém levanta o nariz, não vai longe.

  6. Sim, o problema é o controlo que as elites têm sobre o povo e o medo civilizado que este tem! Somos todos vizinhos do Poder e dependentes; o Estado é um grande empregador e para mal dos nossos pecados das pessoas que têm grande influência na sociedade!! Além disso fomos educados por religião e pela República (classe política) a obedeecer! Quanto a estruturas e burocracias o país já tem mais que muitos outros países democratas. O problema está na falta de pessoas isentas; o probema é que são geralmente resultantes do tráfico de influências e cada um torna-se no próximo de si mesma! Somos um Estado com população mas sem povo e o cinismo político sabe disso. Estamos condenados a viver na ilusão porque continuamos a ser o que esperam que nós sejamos! Falo da Alemanha e de Portugal que conheço! Quando é que um povo alemão da RFA aguentaria aceitar falcatruas bancárias e o caso Sócrates com uma justiça conivente como se passa em Portugal!

  7. Estruturas tem e resistentes também mas em relação ao povo e não às corporações! Caríssima Mafalda. Este é um assunto só para quem não tiver receio e for resistente a insónias! O povo sabe que não tem força, meios nem tempo para resistir, por isso opta pela paz de cemitério a que a política portuguesa nos habituou no tempo de Salazar e no tempo dos senhores do 25 de Abril!

  8. Os escândalos conhecidos (sim, porque há outros que nem sonhamos) não são resolvidos em tempo normal. Tudo é protelado e protelado até prescrevem ou os criminosos ficam muito velhos e já não vale a pena….. É o dinheiro que é gasto entretanto?
    Ouvi hoje na TV que um ex
    Procurador Geral da Rep. pôs em causa o Ministério Público. Não é novidade e se calhar o mau funcionamento já vem do tempo dele.
    E é assim…
    Como diz, o país tem população mas não tem Povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *