AS MULTINACIONAIS PETROLÍFERAS DUPLICARAM OS SEUS LUCROS À CUSTA DO AUMENTO DA POBREZA

A British Shell conseguiu quintuplicar o seu lucro no trimestre de abril a junho 2022 para 17,8 mil milhões de euros.

Nesse espaço de tempo, a Total Energias de França duplicou o seu lucro para 5,7 mil milhões de dólares.

A Repsol de Espanha mais do que duplicou o seu lucro anual para 2,5 mil milhões de euros.

A RWE na Alemanha conta com um lucro de 5,5 mil milhões de euros em vez de 3,6 mil milhões de euros, de acordo com a imprensa alemã.

A GALP teve um lucro de 153% no primeiro semestre.

As empresas energéticas europeias estão a lucrar com os seus elevados preços de petróleo e gás, a pretexto da guerra na Ucrânia e do boicote económico do Ocidente contra a Rússia.

Como se vê, as crises revelam-se boas para as multinacionais. Conseguem lucro e enriquecimento para si à custa do empobrecimento das populações.

O castigado é o consumidor num sistema que enriquece os mais ricos e aumenta as receitas fiscais do Estado sem que estes tenham necessidade de produzir mais préstimos! Nesta ordem de ideias é natural que os Estados se alegrem com o que está a acontecer no mercado! Para enfeitarem o próprio rosto perante o cidadão orquestram hipocritamente algumas medidas de apoio a alguns pobres mas continuam a alimentar o sistema de exploração.

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo

Social:
Pin Share

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

3 comentários em “AS MULTINACIONAIS PETROLÍFERAS DUPLICARAM OS SEUS LUCROS À CUSTA DO AUMENTO DA POBREZA”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.