OS BARÕES QUE A NOSSA REPÚBLICA PRODUZIU

Alexandra Reis é notícia ao receber 500.000 € de indemnização da TAP e isto depois de poucos meses de trabalho. Ela tinha pedido inicialmente quase 1,5 milhão de euros de indenização “ao abrigo de seu acordo para cessar funções”, mas que as duas partes acabaram concordando com a quantia de 500 mil euros… Eles que fazem as leis e os contratos lá sabem; dirá o povo acomodado.
No início da República muitos dos “Barões” alimentaram-se com os bens da Igreja e agora que a fartura é grande, alimentam-se das empresas públicas e semi-públicas! Tudo à custa dos bens que seriam devidos ao povo.
Temos a República minda por uma rede de influências, favores e cunhas.
Se Camões fosse vivo, escreveria assim os “Canalhíadas”:
I
As sarnas de barões todos inchados
Eleitos pela plebe lusitana
Que agora se encontram instalados
Fazendo o que lhes dá na real gana
Nos seus poleiros bem engalanados,
Mais do que permite a decência humana,
Olvidam-se do quanto proclamaram
Em campanhas com que nos enganaram!
II
E também as jogadas habilidosas
Daqueles tais que foram dilatando
Contas bancárias ignominiosas,
Do Minho ao Algarve tudo devastando,
Guardam para si as coisas valiosas
Desprezam quem de fome vai chorando!
Gritando levarei, se tiver arte,
Esta falta de vergonha a toda a parte!
III
Falem da crise grega todo o ano!
E das aflições que à Europa deram;
Calem-se aqueles que por engano
Votaram no refugo que elegeram!
Que a mim mete-me nojo o peito ufano
De crápulas que só enriqueceram
Com a prática de trafulhice tanta
Que andarem à solta só me espanta.
IV
E vós, ninfas do Coura onde eu nado
Por quem sempre senti carinho ardente
Não me deixeis agora abandonado
E concedei engenho à minha mente,
De modo a que possa, convosco ao lado,
Desmascarar de forma eloquente
Aqueles que já têm no seu gene
A besta horrível do poder perene!
Luíz Vais Sem Tostões
Social:
Pin Share

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

5 comentários em “OS BARÕES QUE A NOSSA REPÚBLICA PRODUZIU”

  1. Adelaide Costa Costa , muito agradecido pelo que reconhece em mim. Como pessoa com defeitos e virtudes sinto-me em serviço na procura da verdade e pondo o meu tempo disponível ao serviço dos outros na minha maneira de pensar e de ser. Desejo-lhe muitos momentos felizes na vida e que mantenha o ideal que segue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *