TAMBÉM OS PREÇOS DOS ALIMENTOS SOBEM DRAMATICAMENTE

Na Alemanha, os preços no produtor aumentaram 37,2% em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo informou o Instituto Federal de Estatística. Os retalhistas de produtos alimentares aproveitaram a oportunidade para aumentar os preços dos seus produtos alimentares. Muitos fabricantes escondem os aumentos, reduzindo a embalagem dos seus produtos e muitos dos compradores não notam que a sua embalagem familiar encolheu!

Os responsáveis por isto são os políticos europeus que declararam guerra económica à Rússia donde recebiam os produtos energéticos e matérias primas muito baratos. Devido a esta falta de concorrência os produtos encareceram mundialmente, também devido à especulação; interessante é que a Rússia ainda consegue ganhar mais dinheiro vendendo os seus produtos a outros países. Vende-os por exemplo à Índia, e como li no jornal há dias, a Índia vende-os aos EUA, etc.

A política descarrega a sua responsabilidade no cidadão.

Vai-se tendo a impressão de vivermos num mundo político cínico sem cara mas com grandes multidões de costas para a realidade dispostas a todo e qualquer abuso! Ai dos pobres e dos que pagam os enganos!

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo

Social:
Pin Share

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

4 comentários em “TAMBÉM OS PREÇOS DOS ALIMENTOS SOBEM DRAMATICAMENTE”

  1. A Rússia ganha tanto mais que a sua economia está a ter um arrombo de 10% em cadeia em 2021/2 e uma inflação de 12% .
    Também na economia é o que um sonhar

  2. Luís Moreira, a Rússia anda em guerra armada e a União Europeia não! No que apresentei não se tratava de desculpar os nossos aumentos de custos com a inflação da Rússia mas de verificar as consequências para os países da União Europeia devidas às suas sanções à Rússia.O aumento dos preços no produtor de 37,2% na Alemanha significam, de uma maneira geral ainda maior aumento na comercialização dos mesmos!

  3. Luís Moreira, em 2021, a taxa média de inflação na Rússia aumentou cerca de 6,7 por cento em relação ao ano anterior. Para 2022, prevê-se que a taxa de inflação na Rússia seja de cerca de 21,3 por cento numa base anual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.