40° ANIVERSÁRIO DO CONSELHO DE ESTRANGEIROS DE KASSEL

A festividade foi celebrada com um recepção na câmara municipal onde se encontravam diferentes entidades representativas.

Em 1981 a cidade de Kassel (200.000 habitantes) foi pioneira na criação de conselhos de estrangeiros eleitos directamente pelos estrangeiros residentes nos municípios. Em Kassel vivem 45.000 pessoas sem passaporte alemão.

Pode ser uma imagem de 10 pessoas, pessoas em pé e texto que diz "avese Kamen zum Empfang des Ausländerbeirats: (von links) Mohamed Wacays (Vorsitzender Ausländerbeirat), Kamil Saygin (eh. Vorsitzender Ausländerbeirat), Enis Gülegen, Murat Çakir, Chuks Lewis Samuel-Ehiwario, Oberbürgermeiste FT:PIAMALMS Christian Geselle, Bürgermeisterin Ilona Friedrich, António da Cunha Duarte Justo, Pasquale Malva. Glückwunsch zum 40. HNA 23.05:21"

O Conselho Consultivo dos Estrangeiros com os seus 37 membros democraticamente eleitos fazem ouvir a voz dos estrangeiros e representam os seus interesses numa base honorária. Os membros estão organizados em vários grupos de trabalho e representam os estrangeiros nos diferentes órgãos da câmara municipal. O Conselho gere o seu próprio orçamento financeiro cultural

Fui representante no Grémio, eleito pelos portugueses e franceses, durante 12 anos no papel de porta-voz do Conselho. Em 1992 já não concorri ao conselho porque, foi modificada a Ordem municipal do estado de Hesse e a partir daí dos 37 membros eleitos, pelo menos 26 deles passariam a vir de listas das mesquitas ou nelas orientadas. A partir daí, devido às relações maioritárias no Grémio, os grupos islâmicos passaram a dominar e sedimentavam a formação do gueto. As relações têm principalmente um carácter de via em sentido único.

Em todo o caso, há no Conselho uma lista de mulheres que além de apelar para os direitos das mulheres mitiga a masculinidade do grémio. As comunidades islâmicas continuam a ser bastante herméticas embora, como em muitos grupos há sempre pessoas abertas e com vontade de não viverem de modo isolado.

O Conselho de Estrangeiros na Câmara Municipal justifica-se pelo facto de estrangeiros que não sejam de a União Europeia não possuírem direito a participar nas eleições autárquicas, pelo facto das autarquias ainda serem estruturadas numa perspectiva de cima para baixo e não de baixo para cima!!

Um aspecto importante dos Conselhos de estrangeiros é permitir a politização dos estrangeiros e motivá-los a entrar em partidos, o que lhes possibilita contacto com todos os partidos e também uma integração nos partidos o que facilita o fazer carreira na sociedade alemã.

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo

Social:
Pin Share

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

Um comentário em “40° ANIVERSÁRIO DO CONSELHO DE ESTRANGEIROS DE KASSEL”

  1. Merecidos louvores a essa grande Nação que é a Alemanha.
    Generosa e hospitaleira, como poucas o sabem ser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.