UMA PERGUNTA TALVEZ DESCABIDA!!!

Se olhamos para Portugal é notório o facto de produzir relativamente bastantes políticos para altos cargos internacionais. Certamente um motivo para distinção, mas também para nos questionarmos internamente!
Recorde-se Constâncio no Banco Central Europeu, Guterres como Chefe da ONU e Durão Barroso que preside agora à Aliança Global para as Vacinas!
Seria legítima a pergunta: Porque será que quem fracassa nos negócios de Estado em Portugal tem tanto sucesso no mundo?
De facto, a política portuguesa não consegue tirar Portugal do impasse económico em que sempre tem vivido, em relação a outras economias da Europa.
Portugueses emigram para melhorar o seu estado de vida e enriquecer outros povos e, por outro lado, políticos portugueses são chamados a ocupar cargos internacionais!
Será que o fracasso na gestão da política de Portugal é motivo de recomendação ou de prémio para os interesses internacionais?
António da Cunha Duarte Justo
Pegadas do Tempo
Social:

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

28 comentários em “UMA PERGUNTA TALVEZ DESCABIDA!!!”

  1. Os políticos são investidos em cargos internacionais para servirem de testas de ferro das grandes potências simultaneamente sem se preocuparem com Portugal. Os emigrantes são bons, porque são obedientes e submissos o que também acontece aqui, basta ver o rating da ministra da saúde, do 1º ministro e do PR. Ser empresário em Portugal é quase criminoso e os empregados que trabalham como no estrangeiro são para os outros fachistas.
    FB

  2. Perguntas valem muitas vezes mais do que respostas! Grande parte dos Media em Portugal não parecem interessados em colocar perguntas. Parecem mais interessados em repetir o que lhes é apresentado e em entreter as pessoas! Questionar-se e questionar faz doer!

  3. Portugal, com um povo tão trabalhador, não tem tido elites à altura para conduzir a comunidade portuguesa com sucess. Temos andado sempre no reboque da Europa e economicamente as elites políticas portuguesas servem um corporativismo de interesses particulares mas solidário entre si. Temos uma república que paree interessada em funcionar para alguns mas sem povo! O egoísmo e a corrupção institucional brada aos céus!

  4. Estes “ilustres portugueses” ocuparam funções políticas de relevo em Portugal com a preocupação primordial de ascenderem a altas funções internacionais para proveito exclusivamente pessoal.
    Para estes “patriotas” Portugal foi, e é, um trampolim para bons tachos lá fora.

  5. Se calhar fracassam pq os seus amos os mandam fracassar e como recompensa ocupam esses cargos…embora nesses cargos continuem a mando dos seus amos….

  6. muitas vezes esses cargos atribuidos a portugueses destinam-se a desempatar.mas se olharmos para os seus desempenhos não temos grande razão para nos orgulharmos.António Guterres,o mais inteligente entre nomeados,está de mãoes atadas,Constancio nada fez no BCE e o o Durão foi dos piores presidentes da Comissão Europeia.

  7. Será que esses privilegiados, não fizeram passar internacionalmente uma imagem dúbia dum Portugal florido, como bons jardineiros que foram?

  8. Esta questão não é nada descabida. Será o mero acaso ou será que essas pessoas poderiam, de facto, fincar-se e dedicar-se ao seu país de origem e darem o seu melhor pelo seu berço natal… !!??
    É notório também que muitos daqueles que optam por ficar e que se destacam pela sua capacidade de poder gerir e levar o país à frente se dedicam à corrupção para enriquecerem à custa dos pobres portugueses.

  9. A minha opinião de termos tantos políticos em cargos importantes , imagino que é os barões do capital saberem que tais personalidades defendem os que já são poderosos e , que as assimetrias continuam intactas .

  10. A pergunta não é descabida, tem muita razão de ser. Na verdade aos políticos que fracassam como politicos dão-lhes um empurrão para cima e aí vão eles assumir altos cargos, seja no país, (Professores Catedráticos e outros), ou no estrangeiro, cargos de relevo e projecção internacional.
    Não será isto tráfico de influência?
    Por outro lado, jovens cientistas portugueses vêem-se obrigados a procurar outros países onde acabam por exercer a sua profissão com brilho e
    sucesso e onde lhes é finalmente reconhecido o valor. Este país merece mais e melhor.

  11. É porque o objectivo deles é arranjar políticos bons a roubar/espezinhar/mentir/etc, e em Portugal temos lá disso com fartura
    FB

  12. Porque eles são pagos por elites estrangeiras para destruir o pais e deixar o país à mercê de interesses estrangeiros! São traidores da pátria e deveriam ser julgados e condenados por suas práticas criminosas! Por isso eu digo CHEGA.
    FB

  13. A culpa é da corrupção porque,em Portugal é tudo permitido!A nível internacional Isso não é permitido por isso somos bons?O Sr ainda não viu que em Portugal quem não se deixar corromper não tem chance na política…
    FB

  14. Jose-moises Da Silva Martins, o problema é que a corrupção em Portugal não tem rosto nem assume nome! O programa é, pelos vistos, clandestino e escapa aos portugueses porque sua casa política tem muitos dos seus obreiros a trabalhar nas caves do Estado e da nação.

  15. Infelizmente esse bando de corjas até a justiça corrompeu,e se há alguém que ouse abrir a boca são apelidados de criminosos…Rui Pinto é um exemplo.A minha pergunta é.Ate quando isto vai durar?Sera o povo português um povo acomodado?Covarde ou submisso?Ou sim um povo corrupto?

  16. Jose-moises Da Silva Martins, no meu entender, o problema mais grave, mais que de corruptos e oportunistas agarrados ao soro do Estado creio vir de um corporativismo português de conluio, arraigado nos fundamentos da república portuguesa e como tal institucional que favorece o subir de pessoas espertas e oportunistas a nível de instituições e à margem do povo. O Estado português reconhece os interesses de corporações e ignora o interesse populacional. O problema de origem republicana portuguesa de filosofia sobretudo maçónica está para durar. Antes era a influência de poderosos católicos e com a implantação da República passou-se à influência dos homens do avental que conseguem com o sistema diferenciado de lojas abarcar grande parte do que tem influência social e política. O socialismo exacerbado veio implementar o processo! Um Portugal pequeno e assim estruturado é possível tornar-se um el Dorado para amiguinhos! Uma vez que o sistema se encontra estruturado à sua maneira o povo, na sua maioria adquire uma mentalidade que desculpa tudo e todos.

  17. Alegadamente, as grandes canalhices feitas em Portugal e por portugueses, sempre são premiadas no estrangeiro, com altos cargos, a estes mesmos palhaços, porque será? Pensem.

  18. Bom raciocinio. Sendo que o sistema das politicas partidárias está minado por estratégias entre países que ultrapassam a interpretação do cidadão comum e até menos comum Se nos velhos tempos a representatividade dos poderes foi o que foi, agora então é que vai ser o bonito…a sociedade, em geral, alienada mete as mãos pela cabeça.

  19. Encontramo-nos realmente num momento de crise civilizacional e da nossa sociedade em que o oportunismo e a leviandade política servem como impulsionadores da crise do ser humano e da sociedade! Não há consideração nem respeito pela pessoa apesar de uma assistência social rotineira. Os lobos descem à “aldeia”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *