MORREU GORBATCHEV ANTIGO LÍDER SOVIÉTICO E NOBEL DA PAZ

O Demolidor de Fronteiras morre no Ano dos Construtores de Fronteiras

Mikhail Gorbatchev (1931-2022), outrora o segundo homem mais poderoso do mundo, morreu com 91 anos (30/08). Foi um estadista soviético e depois russo que governou a URSS entre 1985 e 1991. Ele não destruiu a União Soviética, como alguns querem fazer crer, a URSS desmoronou-se por si própria devido à falência económica do sistema e à política de liberdade de expressão e de reconstrução) por ele iniciada em 1985 (1). Com a sua Perestroika (plano de Gorbachev para modernizar a economia e a sociedade soviéticas) e Glasnost (transparência, fim da censura oficial), possibilitou a ultrapassagem da guerra fria. Ele terminou com o sistema comunista estalinista na esperança de iniciar uma nova era! Queria preservar o comunismo sob um sinal diferente, mas o povo decidiu o contrário e ele aceitou a realidade em vez de recorrer ao poder militar. Gorbatchev foi um europeu antes dos políticos europeus terem acordado para a Europa e deste modo encontramo-nos numa constelação sem Europa, sem Ucrânia e sem Rússia, transformados em meros membros da OTAN.

Também a UE deixou de ser “europeia” para se tornar norte-americana e a Alemanha voltou à sua tradição guerreira e assim não haverá remédio para uma política europeia pacífica de compromissos; sim porque os alemães de ontem que eram pela paz – os Verdes – se tornaram nos mais activos propagandistas da guerra e o próprio chanceler, depois de muitas hesitações cedeu à corrente anti compromisso. Acabaram-se as manifestações pela paz!…

Mikhail Gorbatchev foi um europeu que ficou sem resposta europeia, mas, em vez dela, com resposta americana. A sua ideia da “casa europeia” não foi acompanhada por todos e agora voltamos à guerra fria escoltada de uma guerra quente, cada vez a ser mais puxada para a UE pelos nossos governantes! Perdeu-se a oportunidade de se organizar uma terceira via liberta do sistema comunista e do sistema globalista turbo-capitalista.

Gorbatschev calou-se sobre a guerra da Ucrânia, certamente por desilusão com Putin e com os EUA/OTAN.

O mundo inteiro chora Gorbachev, embora na Rússia e nos comunistas permanece uma imagem confusa dele.

Putin disse “M Gorbachev foi um político e estadista que teve uma tremenda influência no curso da história mundial”.

Gorbachev tinha criticado Putin por restringir a liberdade e a democracia. Gorbachev também criticou o Ocidente (EUA) por se declarar o vencedor (“triunfalismo”) da Guerra Fria, explorando a fraqueza da Rússia e prosseguindo políticas míopes.

Em 08/11/2019 o Gorbachev advertiu que a tensão atual entre a Rússia e o Ocidente está a colocar o mundo em “perigo colossal” devido à ameaça das armas nucleares. NA BBC apelou a todos os países a declarar que as armas nucleares devem ser destruídas.

Como se viu na União Soviética e na antiga Alemanha socialista, no momento em que um estado ditatorial permita um pouco de liberdade ao povo, o fim do sistema processa-se rapidamente. Isto significa que o sistema ditador comunista não corresponde ao espírito natural da pessoa nem ao de uma sociedade e como tal não proporciona sustentabilidade social.

A “Gorbi” se deve a paz de que tínhamos desfrutado na Europa. Que descanse em paz!

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo

(1)  A sua política de Glasnost e perestroika (‘abertura’ e “transparência”) foi veneno num sistema que não pode existir sem um centralismo total do Estado. Por isso ainda há muitos defensores de uma ditadura de esquerda que condenam Gorbatchev.  Liberdade de expressão e liberdade de imprensa isenta de controlo e de influências será sempre uma utopia em todos os sistemas de governo.

Social:
Pin Share

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

10 comentários em “MORREU GORBATCHEV ANTIGO LÍDER SOVIÉTICO E NOBEL DA PAZ”

  1. GORBACHEV, uma verdadeira Figura de Estado, um Homem Superior, que um dia sonhou que era possível a “Coexistência Pacífica”.
    Perdeu-se o sonho!
    O mundo perdeu agora um grande Homem.

  2. António Cunha Duarte Justo, tudo leva a crer que sim.
    E que os USA não estarão alheios a tal “estratégia “.
    Aliás até se orgulham dessa esperteza nas guerras.
    FB

  3. Pedro Torres de Castro, demonstram apenas estratégias globais que os beneficiam, com um mínimo de perdas e o máximo de proveito. Como grande parte dos países dependem da hegemonia americana veem-se necessitados em fazer dos males virtudes. A guerra foi motivada pelo“golpe de estado”, de fevereiro 2014 patrocinado pelos EUA em que foi deposto o presidente eleito Viktor Yanukovych, por este ser contra a desvinculação da neutralidade e devido à opção a ser preparada para a Ucrânia entrar na OTAN. Putin reagiu anexando a Crimeia, Kiev restringe a língua russa e toma medidas de extremo nacionalismo, etc… a Rússia viu-se obrigada a antecipar-se e aconteceu a tragédia que está a acontecer. Zelensky é um mero joguete que joga com o Ocidente como se fosse seu súbdito e como as suas jogadas veem de interesse aos Americanos os europeus abdicaram de ter interesses europeus.

  4. O Panteão Russo cerra as portas ao símbolo, não o recebe, os euroOcidentais escamKaram as portas dos seus Panteões em Homenagens e elogios, ilusórios de Estado, …..Homenagem ao desapego dum homem da Terra(agriculior,efilho de,,,)

  5. Basta ver o cerco que os USA, através da NATO, têm andado a mover há mais de uma década em todas as fronteiras com a Rússia.
    Do Báltico ao Mar Negro, a cortar as saídas da Rússia para o mar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.