DEPUTADOS ALEMÃES À TRELA DOS EUA E DA EU E COM OS DEPUTADOS DOS OUTROS PAÍSES LEVADOS AO COLO

Conversações sorrateiras TTIP pelas Traseiras da Democracia

Por António Justo
As conversações sobre o FTA (o contrato de comércio livre) entre os USA e a UE, que se prevê em breve assinado no acordo TTIP, são conduzidas sob a exclusão do público e da opinião pública. (Panorâmica de eundo e Perigos em http://antonio-justo.eu/?p=2957 http://antonio-justo.eu/?p=2962 ).

Enquanto o povo se perde distraído, na praça da nação, com as imagens da TV e uma conversa fiada apelativa ao sentimento do dia-a-dia, os grandes capitalistas e as grandes instituições USA e União Europeia, fazem pressão sobre os governos europeus para que TTIP passe desapercebido até mesmo aos parlamentos.

Nunca pensei que o Governo alemão chegaria a ponto de não colocar os textos das conversações sobre TTIP ao acesso da opinião pública nem que teria o descaramento de os manter amarrados para consulta nos armários do parlamento, apenas para a consulta de deputados! De facto os deputados não podem copiar os textos nem trazê-los para fora, só podem lê-los in loco. E depois vem-se cá para fora falar de democracia!

Deputados alemães encontram-se numa democracia amarrada à trela da economia e dos interesses das grandes potências.

Os mordomos da nossa democracia são tão bem educados, tão atenciosos para com a nação que passam nela em bicos de pé para que o povo não acorde. Deixam os sentimentos para o povo e reservam para eles os rendimentos. Depois ainda têm o desplante de quererem um povo que não pense com a barriga e com uma inteligência só alimentada por sentimentos!

Quando os deputados alemães se deixam amarrar à trela dos EUA e da EU então os deputados de outros países são levados ao colo! Apesar de tudo, na Alemanha ainda há, pelo menos, uma consciência de responsabilidade do governo para com os parlamentares enquanto noutros países tais assuntos são mantidos nos segredos dos deuses sob a sigla governamental.

Muitos chefes de governo da EU fazem barreira encobrindo os interesses duma Comissão Europeia que depois se escusa quando os Estados tiverem de assumir os custos.

O mesmo, fizeram os Governos da EU quando negociaram, com exclusão do povo, entre outras coisas a impossibilidade de os países membros  poderem defender as suas indústrias e economias perante o ditado da UE e a concorrência estrangeira. E agora temos uma EU sempre na oficina de reparações! (1)
António da Cunha Duarte Justo
Pegadas do Tempo www. antonio-justo.eu

(1) A propósito de colonialismo! Ao escrever este texto a abreviatura da União Europeia com UE e não com EU, logo o computador corrigiu para EU. Como vemos ao lado da democratura temos a ditadura da tecnologia que nos amaçará a espinha!

 

DA GUERRA FRIA PARA A GUERRA QUENTE EM CASA DOS OUTROS 

TURQUIA ABUSA DA NATO

O Médio Oriente está a determinar a política internacional deste século e a Turquia a minar a Europa!

A Turquia usa o conflito internacional no palco da Síria para defender os seus interesses nacionalistas contra uma solução de compromisso internacional. O governo de Moscovo ao apoiar as milícias curdas do Norte da Síria que a Turquia ataca fortalece a exigência curda de um estado próprio e dá-lhe maior relevo ao exigir a sua participação nas conversações de Genebra

O Ocidente encontra-se comprometido com a Turquia mas os EUA apoiam os curdos na luta contra o Estado Islâmico. É esquizofrénico o facto de o ocidente apoiar o governo turco que ataca os aliados da Nato, os curdos contra os extremistas sunitas do EI e deixar a Turquia seu membro atacar os curdos.
A guerra fria entre a Rússia e a Nato e a guerra quente entre sunitas (Turquia/Arábia Saudita contra o Irão (xiitas)) ameaça passar-se da guerra fria para a guerra quente entre os tradicionais blocos.

A TURQUIA ESTÁ A USAR, EM RELAÇÃO À NATO E NA LUTA CONTRA OS CURDOS, A MESMA ESTRATÉGIA QUE USOU NO SEU GENOCÍDIO CONTRA OS ARMÉNIOS. SERVE-SE DA CONFUSÃO DE INTERESSES PARA IMPOR OS SEUS.
Conseguiu impor os seus interesses nacionalistas à sombra da cumplicidade internacional que não queria ver o que a Turquia fazia (Na política de ontem como na de hoje, os alemães estavam então bem informados sobre o genocídio dos arménios e não fizeram nada contra)! O que está em primeiro plano são os interesses da potência alemã. Os países continuam prisioneiros dos seus interesses nacionais.
António Justo

A IGREJA CATÓLICA ALEMÃ APOIA A POLÍTICA DE REFUGIADOS DE ÂNGELA MERKEL

O cardeal Reinhard Marx, presidente da Conferencia dos Bispos Alemães, apoia a política de boas vindas aos refugiados, iniciada na Alemanha por Merkel. Alega que é necessário mais solidariedade mais comunidade e luta contra a xenofobia. Para o cardeal, a misericórdia não conhece fronteiras e “quem pisa território europeu tem que ser tratado com decência e obter um processo justo”
António Justo

A PROPÓSITO DE CORRUPÇÃO E DE QUEBRA DA ROTATIVIDADE GOVERNATIVA

Governo de Costa e os oportunos parlamentares também se alimentam da Crise

O rotativismo do arco do governo da corrupção encalhou agora nas mãos da esquerda radical: a rotatividade encalhou mas a corrupção não; a corrupção continua o seu fluxo natural regando agora também os sequeiros da nação. No meu entender só mereceria ser continuado no seu aspecto crítico e mais alargado no que respeita à esquerda radical do Bloco de Esquerda e ao PC para completar a sua objectividade.

Urge uma metanoia radical a nível de governantes e de mentalidade popular! De resto, o país encontra-se confiscado e capturado pelas tradicionais oligarquias distribuídas por partidos, organizações secretas, economia e irmandades internacionais. A eficiência e a eficácia do nosso sistema só têm sido legítimas sob a aprovação das cores partidárias e de seus oligarcas.

Não há controlo fiável sobre concursos públicos nem projectos nacionais. Não se encontra em nenhuma das cores partidárias uma solução; os partidos são parte do problema! Este porém tem o seu fundamento na mentalidade de um povo que se habituou a pensar pela cabeça dos outros permitindo a corrupção instalada como algo carinhos nosso. Ao título do texto “O novo rotativismo” acrescentaria o subtítulo: O novo regime governamental acentua a realidade do rotativismo da corrupção entre PS-PSD. O novo sistema apenas torna a corrupção multicolor!

Antes andávamos atrás do Governo, agora corremos atrás dele!
António Justo

A ALEMANHA TEM UMA RESERVA DE OURO DE 3.381 TONELADAS

Segundo a dpa, a reserva de ouro em 2015 era de 3.381 toneladas. No Banco alemão em Frankfurt encontram-se 1.402,5 toneladas; no Federal Reserve de New York 1.347,4 Toneladas; no Bank of England/London 434,7 toneladas e no Banque de France/Paris 196,4 toneladas.
O valor das barras em 2015 somava 106 mil milhões de euros.
António da Cunha Duarte Justo
Pegadas do Tempo www. antonio-justo.eu

Social:

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

Um comentário em “DEPUTADOS ALEMÃES À TRELA DOS EUA E DA EU E COM OS DEPUTADOS DOS OUTROS PAÍSES LEVADOS AO COLO”

  1. Eis o condicionamento para futuras guerras.
    Assim, teremos garantido outras guerras como a da Siria. É necessário que ocorra uma mudança de mentalidade que reflita o respeito ao ser humano. Isto, em nível de nações se traduz no respeito à sociedade, aos povos que a constitue, no respeito as diferenças culturais e não no SEMPRE PRESENTE INTERESSE DE EXPLORAÇÃO DO HOMEM PELO HOMEM.
    Busca-se traçar o cenário para que poucos ganhem as custas de muitos.
    Por isso reafirmo que o modelo econômico atual é insustentável, e com o tempo, ruirá (ainda há gordura para quimar).
    Saudações,
    Vilson
    Diálogos Lusófonos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *