2022 IGREJA PERSEGUIDA

Política comprometida por Interesses económicos e Vaticano comprometido por Medo a Retaliações?

Segundo a Organização “Ajuda à Igreja que Sofre”, mais de 100 padres e monges católicos foram mortos, presos ou sequestrados em 2022.

Pelo menos doze padres e cinco freiras morreram de morte violenta.

“A Nigéria foi o país com o maior número de vítimas cristãs (3000), com quatro padres mortos” e também o México registou três padres mortos e a República Democrática do Congo dois, na parte oriental.

Uma freira nigeriana descreveu o agravamento dos ataques aos cristãos na nação mais populosa de África (Nigéria) como parte de um esforço para islamizar o país sob a hegemonia da etnia maioritariamente muçulmana Fulani.

Ela queixa-se (in Crux): “Muitos de nós também se perguntam porque é que o Vaticano e a Cantuária estão tão silenciosos sobre o que está a acontecer na Nigéria – os raptos e assassinatos de religiosos”.

Segundo numerosas estimativas nigerianas, cerca de 50% dos nigerianos são muçulmanos, entre 40% e 46% são cristãos e a parte restante professa uma religião tradicional africana. À frente do Estado está um muçulmano acusado de condescender com as perseguições.

Parece certo que mais de 3.000 cristãos morrem na Nigéria por ano. Eles são todos os anos assassinados por muçulmanos fanáticos e grupos terroristas islâmicos.

A milícia muçulmana Boko Haram tem aterrorizado o nordeste da Nigéria desde há 13 anos.

A Nigéria tinha mais de 200 milhões de pessoas em 2018. A proporção cristã (50%) da população da Nigéria está diminuindo em comparação com os muçulmanos no Norte devido à menor taxa de natalidade. No Sul são predominantemente cristãos com alguns seguidores de religiões tradicionais.

Ainda em 2022 houve um assassinato de 40 fiéis em uma igreja católica no sudoeste da Nigéria.

Na Europa há um silêncio vergonhoso quando se trata da situação de discriminação e perseguição de cristãos. A política europeia está dependente do petróleo muçulmano e por isso os seus representantes não  se atrevem a dizer algo contra o trato muçulmano dado aos cristãos. Além disso o clero, no seguimento do evangelho, deve agir de maneira a fomentar a paz e a ter uma acção moderadora entre os fiéis.  Além do mais, o pensar politicamente correcto atual aposta na desconstrução do cristianismo como elemento da civilização ocidental que valoriza a pessoa humana não só no aspecto legal e deste modo constitui um impedimento para forças do poder que o querem ver o humano reduzido a mera função na máquina estatal.

Facto é que nem a política se atreve a interferir em defesa dos cristãos devido aos negócios com os países islâmicos, nem o Vaticano ou  bispos se atrevem a levantar a voz com medo que então os cristãos que vivem em regiões de maioria muçulmana ainda sejam mais discriminados e perseguidos!

Nestes regimes acontece como na sociedade do nazismo de Hitler, onde quem erguia a voz era perseguido ou morto. Nos países islâmicos, de uma maneira geral identifica-se o cristianismo com a hegemonia política ocidental.

António da Cunha Duarte Justo
Pegadas do Tempo

Social:
Pin Share

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

9 comentários em “2022 IGREJA PERSEGUIDA”

  1. Maria Ceu Almeida , importante é verificar se o que foi dito ou é dito se pode aplicar directamente à religião praticada ou a todas as religiões. Hoje o politicamente correcto mete todas as religiões no mesmo saco. Não lhees interessa diferenciar porque o que lhes importa é propagar a decomposição do cristianismo no ocidente na sua qualidade de um dos factores de identificação cultural. Em contrapartida considera-se tabu uma análise exacta do Islão que como religião política não distingue entre profano e religioso e segue mais uma estratégia eficiente de poder. O poder secular gosta mais do islão por razões óbvias. Para se ser justo deveria haver na sociedade uma discussão sobre o factor islâmico como meio de reprimir o cristianismo no ocidente. Em Portugal, depois do Marquês de Pombal e em especial com a instauração da República foi criada uma mentalidade critíca ao cristianismo embora ainda aberta ao folclore cristão. Com isto não quero ocultar as mazelas inerentes ao uso do cristianismo por pessoas sedentas de poder. Importante é olharmos para o que acontece hoje para não cairmos na esparrela dos que querem ver a religião como mero instrumento de violência, recorrento para isso a falar só dos males feitos no passado.

  2. Muito triste !! Os verdadeiros Católicos sofrem perseguição , e muitos são assassinados cruelmente sobretudo quando andam em Missão pelo mundo inteiro ..

  3. Adelaide Costa Costa , parece certo que mais de 3.000 cristãos morrem na Nigéria potr ano. Eles são todos os anos assassinados por muçulmanos fanáticos e grupos terroristas islâmicos.
    A milícia muçulmana Boko Haram tem aterrorizado o nordeste da Nigéria desde há 13 anos.
    A Nigéria tinha mais de 200 milhões de pessoas em 2018. A proporção cristã (50%) da população da Nigéria está diminuindo em comparação com os muçulmanos no Norte devido à menor taxa de natalidade. No Sul são predominantemente cristãos com alguns seguidores de religiões tradicionais.
    Na Europa há um silêncio vergonhoso quando se trata da situação dos cristãos. A política europeia está dependente do petróleo muçulmano e por isso ninguém se atreve a dizer algo contra o trato muçulmano dado aos cristãos.
    Ainda em 2022 houve um assassinato de 40 fiéis em uma igreja católica no sudoeste da Nigéria.
    Facto é que nem a política se atreve a interferir em defesa dos cristãos devido aos negócios com os países islâmicos, nem o Vaticano ou bispos se atrevem a levantar a voz com medo que então os cristãos que vivem em regiões de maioria muçulmana ainda sejam mais discriminados e perseguidos!

  4. António Cunha Duarte Justo Bom dia ! Muito obrigada Sr Antonio Justo pela partilha ! Era bom que as pessoas que se dizem Cristãos , tivessem a noção do que se passa no mundo , não fizessem tantas críticas a quem está com a Igreja Católica !! Julgar só a Deus pertence !! Tenha um bom dia e um Bom Ano 2023

  5. António Cunha Duarte Justo, bom dia ! Muito obrigada Sr Antonio Justo pela partilha ! Era bom que as pessoas que se dizem Cristãos , tivessem a noção do que se passa no mundo , não fizessem tantas críticas a quem está com a Igreja Católica !! Julgar só a Deus pertence !! Tenha um bom dia e um Bom Ano 2023

  6. A Europa sempre foi muito acomodada nas questões religiosas…
    Quer agradar a Deus e ao diabo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *