O PARTIDO ALEMÃO SPD NÃO ENCONTRA PAZ NEM RUMO

Kevin Kühnert, chefe dos Jovens Socialistas, quer o seu partido SPD menos pragmático e mais esquerdo. Mais uma vez escandalizou muitos dos eleitores tradicionais ao propor agora uma coletivização democrática dos grandes empresários.

Como refere a imprensa alemã (t-online.de) depois das declarações de Kühnert os sociais-democratas caíram dois pontos percentuais em relação à semana anterior, 15%.

Uma tal intenção amedronta uma Alemanha habituada a viver mais da produção do que de ideologias passadiças.  Neste sentido, logo o chanceler Sebastian Kurz, do país vizinho, levantou a voz convidando os investidores alemães a investirem na Áustria. Ele prefere “um país de proprietários”.

Desde que os sociais democratas  estão a deixar a posição de partido popular, devido à diminuição contínua do apoio eleitoral, o SPD parece encontrar-se em alto mar sem encontrar rumo.

Em tempos revoltos, seria de avaliar, até que ponto um socialismo democrático se impõe contra uma ideologia falida, um estalinismo cruel e uma ditadura chinesa que não considera a pessoa como tal.

O SPD (democracia social) foi a alternativa ao socialismo ideológico ao optar por um socialismo democrático e contra heteronomia. O bem-estar atual alemão e a sua posição privilegiada no mundo devem-se sobretudo à política real do SPD e da CDU/CSU.

A luta pela domesticação do capitalismo (a ordem capitalista económica e social) é legítima. Porém uma ideia socialista tradicionalista e radical, à la Kühnert encontra-se melhor guardada no partido comunista “Die Linke”! Die Linke é, porém, demasiado pequena para muita gente ambicionada!

Creio que Kühnert, de momento, mija no rio! Porém, pretender standards gerais de moral para uma facção política é, geralmente, desconhecer que política é negócio de interesses e cada um defende os seus. Toda a sociedade europeia se encontra insegura e desestabilizada perante os desafios que o globalismo provoca.

O jogo das ideias com o socialismo tem o seu sentido e até se torna oportuno para fazer reflectir e agir numa sociedade rica em que um nível de vida mais elevado especialmente para alguns parece ser a única motivação para que vale a pena viver, deixando para segundo plano tudo o que torna a vida digna e mais humana a nível de indivíduo e de comunidade.

De facto, o lucro tornou-se mais importante do que a prestação de serviços à comunidade, a habitação urbana é objecto de especulação, não há falta de dinheiro para os gestores de empresas e os administradores da propriedade pública chegam a ter ordenados e benesses incompatíveis com uma democracia que mereça o nome, mas a pobreza está a aumentar.

 

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo

Social:

Social:

Publicado por

António da Cunha Duarte Justo

Actividades jornalísticas em foque: análise social, ética, política e religiosa

6 comentários em “O PARTIDO ALEMÃO SPD NÃO ENCONTRA PAZ NEM RUMO”

  1. O Globalismo desagua numa politica que pode caracterizar-se como Um Totalitarismo com os contornos do comunismo mas com a particularidade de ser Capitalista de Estado.
    Walter D. Gameiro

  2. Os Totengräber do SPD,sao conhecidos.As coligacoes “GROKO“ arrumaram com o partido.Este jovem esta preocupados,nada mais!
    Manuel Adaes
    FB

  3. O jogo das ideias com o socialismo tem o seu sentido e até se torna oportuno para fazer reflectir e agir numa sociedade rica em que um nível de vida mais elevado especialmente para alguns parece ser a única motivação para que vale a pena viver, deixando para segundo plano tudo o que torna a vida digna e mais humana a nível de indivíduo e de comunidade.
    De facto, o lucro tornou-se mais importante do que a prestação de serviços à comunidade, a habitação urbana é objecto de especulação, não há falta de dinheiro para os gestores de empresas e os administradores da propriedade pública chegam a ter ordenados e benesses incompatíveis com uma democracia que mereça o nome, mas a pobreza está a aumentar.
    Todo o sistema económico está a acentuar-se num capitalismo selvagem que tende a usar o capital apenas para obter lucro para poucos e como tal antidemocrático e desumano. Claro que em um sistema económico que só funciona com dinheiro adiantado para a produção ou serviço e lucro ganho cada vez desvincula mais os proprietários privados para se tornarem em sociedades de capital anónimas que cada vez preocupam mais quem pensa em termos de responsabilidade social e de futuro sustentável.

  4. António Cunha Duarte Justo, o capitalismo funciona bem, desde que os politicos picados pelos cartolas dos bancos centrais não os tenham convencido a fazer nova guerra mundial, como foi o caso de 2016. Certos que a Hillary ia ganhar as eleições já que o Trump era uma besta no dizer deles, prepararam-se todos para que ela iniciasse a terceira guerra mundial, para que os bancos centrais pudessem zerar o sistema e recomecar de novo. Claro que quem tivesse dinheiro.no banco, ficava a falar sozinho, tal como na Segunda e Primeira guerra mundiais. Essa “certeza” deu lugar ao lucro facil e desenfreado, roubo mesmo, pois os da cor tapariam tudo com a,guerra e ninguem jamais saberia de nada…mesmo com a aparição subita de varios milionarios que nunca fizeram nada na vida. Isso foi o que vivemos, e daí o debacle e a guerra que moveram ao Trump, sendo que quem mais beneficiaria com o esquema, seriam os politiicos desonestos e os seus dadores…
    O problema, é que ele ganhou e bem e agora restabeleceu o sistema judicial, a justiça está a funcionar de novo após o assalto da esquerda Obamesca. Agora que o Relatorio do special counsel saiu e apesar de ter à cabeça um amigo esquerdoide e seus 17 acusadores democratad, vasculharam-lhe a vida toda e não encontraram nada. Zero. O Trump foi aos Reformados buscar o novo Attorney General ( Proc.Geral da Republica) para reformular o Dep Justica a acusar todas as fraudes sejam de que partidos forem. Claro que todos Dems e Reps sabem o que vai acontecer e querem expulsar o AG Barr e o Trump…mas e’ so’ panico e nada mais. Nada vai parar o que esta’ para acontecer. Nada.
    Walter D. Gameiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *