AMEAÇAS TURCAS CONTRA DISSIDENTES

O presidente turco facilita o fazer justiça

pelas próprias mãos

Recep Tayyip Erdogan, editou um decreto que possibilita fazer justiça pelas próprias mãos. O regime costuma colocar os seus críticos na mesma fila de golpistas e terroristas (os supostos seguidores de Fethullah Gülen).  

A oposição receia no decreto, um certificado de liberdade para crimes motivados politicamente. Vê nele uma justiça de linchamento e, ao mesmo tempo, uma carta em branco de amnistia. O decreto não pode ser anulado pelo tribunal constitucional. O porta-voz do partido da Oposição CHP diz:” isto acontece em ditaduras que querem intimidar e aterrorizar a sociedade com uma milícia “.

O deputado turco Garo Paylan adverte a Europa para o perigo de ataques terroristas direcionados da Turquia especialmente para a Alemanha. Segundo o deputado, um comando assassino de três membros foi enviado da Turquia para a Europa. Os Media na Turquia já tinham tematizado o assassínio de dissidentes na Europa porque os países não extraditam os críticos do governo Erdogan. Os Alevitas na Alemanha têm medo porque membros das autoridades de segurança turca também podem agir por conta própria.

O ministério do interior alemão refere a existência de 400 funcionários e diplomatas turcos que encontraram protecção na Alemanha.

Erdogan fortalece o seu poder a nível interno, mas a crise da Lira já indica o seu declínio.

 

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo,

Social:

Esta entrada foi publicada em Migração, Política. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *