VAMOS PLANTAR UMA ÁRVORE EM DESAGRAVO DA NATUREZA OFENDIDA E COMO LEMBRANÇA DAS VÍTIMAS DO FOGO

Esta é a hora da tristeza, da reflexão e do silêncio. A catástrofe de Pedrógrão Grande  poderá unir-nos na solidariedade com a natureza e com os mortos; esta pode despertar energias reforçadas que nos levem a plantar árvores por todo o país em desagravo pela natureza e como oração pelas pessoas vítimas do incêndio.

Num país unido depois de ardido, assiste-se também ao jogo da caça aos gambozinos; em vez de se discutirem causas e políticas para impedir desastres futuros numa natureza abandonada e que também chora, desperdiçam-se muitas energias na caça de uma culpa que se quer sempre “solteira”!

É natural que o povo acuse motivado pelo desespero e pela tristeza, mas que, nesta hora, políticos e pessoas do governo se dêem ao desporto desresponsabilizante da declaração de culpados é cinismo profanante.

VAMOS PLANTAR UMA ÁRVORE!

Todos nós temos uma lágrima a derramar devido à maneira como temos tratado a natureza! Choremos e enterremos os mortos! Como povo, para que as nossas lágrimas não caiam em terra seca, esta seria a hora de todos plantamos árvores por todo o país! Esta seria uma forma concreta de reparação popular e uma maneira de acordar a responsabilidade política para a natureza ofendida! Vamos plantar uma árvore!

António da Cnha Duarte Justo

Pegadas do Tempo

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
Esta entrada foi publicada em Arte, Cultura, Economia, Educação, Escola, Política, Religião. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *