PAPA EXCOMUNGA A MAFIA

António Justo
O Papa Francisco, não tem medo de missões desagradáveis. A sua viagem, à região de Calábria, bastião da criminalidade organizada da Itália, demonstra coragem. No sul da Itália encontram-se radicadas as grandes organizações da Mafia: Cosa Nostra, Camorra e Ndrangheta.

O papa visitou a prisão de Castrovillari onde se encontram os familiares de uma criança de três anos (Cocó), que nascida na prisão, tinha sido assassinada em Janeiro com o avô e sua parceira em acto de vingança entre grupos mafiosos. Em Março, o Papa já tinha recebido em audiência, 900 familiares de vítimas da Mafia.

Na boca do lobo, o pontífice Francisco confronta os grupos mafiosos e as estruturas sociais que os apoiam dizendo: „Aqueles que escolhem o falso caminho, como os mafiosos, não se encontram em comunhão com Deus. São excomungados.“ Como “seguidores do mal” não podem pertencer à Igreja Católica.

Na missa perante mais de 100.000 fiéis, o Papa referiu-se directamente à Ndrangheta, uma das organizações da mafia com 7.000 membros que inclui cerca de 90 clãs ou quadrilhas organizadas familiarmente.

O Santo Padre adverte: “Quando a admiração por Deus é substituída pela admiração do dinheiro, então abre-se a estrada do pecado, do próprio interesse e da repressão”. “A Ndrangheta é exactamente isso – a admiração do mal, o desprezo do bem-comum. Contra este mal tem de se combater.”

A Ndrangheta tem um volume de negócios anual avaliado em € 53 bilhões ou seja, 2,7 % do PIB italiano), proveniente, sobretudo, do negócio com drogas (80% da cocaína da Europa passa pelo porto calabrês de Gioia) e armas, descarte de resíduos ilegais, prostituição, tráfico de seres humanos, lavagem de dinheiros e extorsões. A organização mafiosa Ndrangheta está activa não só na Itália mas também no norte da Europa, na américa latina, nos USA, etc.
António da Cunha Duarte Justo
www.antonio-justo.eu

Social:

Esta entrada foi publicada em Educação, Política, Religião. ligação permanente.

2 respostas a PAPA EXCOMUNGA A MAFIA

  1. Margarida diz:

    Realmente é preciso muita coragem para denunciar essa organização sem princípios. E não compreendo como as autoridades dos países onde eles mais atuam não conseguem acabar com os mafiosos e as estruturas que os apoiam!Porque tanto silencio e conivência?
    Será que excomungação será uma ameaça para a Ndrangheta?

    Saudações a todas e a todos deste fórum,

    Margarida
    in Diálogos Lusófonos

  2. As organizações de Mafia estão instaladas no meio financeiro e até nas redes internacionais FBI e outras do caracter. Tive contacto com prisioneiros (a que fazia assistência) envolvidos em redes e a mesma pessoa chegava a ter vivido nos USA, Brasil, Itália e , por qualquer incidente encontrava-se prisioneiro na Alemanha. Vi que essas pessoas envolvidas não têm hipótese qualquer de se desenvencilhar das redes porque vivem sob o medo (e afirmam que a polícia internacional também têm mãos no negócio). Se abrirem a boca morrem. O recurso à aquisição de uma nova identidade (nacionalidade) para imergirem na sociedade é muito difícil e complicado.
    Onde houver muito poder e dinheiro em jogo não há razão que explique o seu agir: a única razão é o poder. Sim, Margarida, a excomunhão é uma grande ameaça porque os mafiosos são os vizinhos que convivem no povo e mostram-se como pessoas humildes e conseguem afirmar-se contra as leis de um Estado que por vezes não proporciona outras maneiras de subir na vida do que a criminalidade. É o problema que se encontra muitas vezes nas favelas. Só que as organizações mafiosas do sul da Itália são muito poderosas e bem organizadas e já se encontram desde há muitas gerações nas mãos de famílias mafiosas.
    O Estado é geralmente covarde e não se mete com os fortes. Quando muito deixa-se corromper por eles. O poder não segue os caminhos normais do cidadão. É porém bom manter a ilusão.
    Saudações para todos
    António Justo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *